Posts Pessoais

4 dicas para jovens escolherem seus candidatos

Não sou fã de política, como a maior parte dos jovens. Nós das geração Y não nos identificamos com “esquemas” e roubalheiras, o que (infelizmente) nos deixa com certo repúdio a política e aquela sensação de que nada irá mudar.

Parece papo batido, mas, as eleições estão chegando e é neste momento que temos a oportunidade de mudar o rumo das coisas. Para auxiliar na sua escolha fiz um guia de apenas 4 passos para auxiliar na escolha de um bom representante.

1) Avalie os partidos em geral, e a proposta central de cada um

Cada partido “levanta uma bandeira”, verifique se o que defendem tem a ver com a sua causa. Em linhas gerais é mais ou menos assim:
  • PT:  Representa os trabalhadores e classes menos favorecidas;
  • PSDB: De base social-democrata, defende o desenvolvimento do país com justiça social;
  • PV: Defende as causas ligadas ao meio ambiente, desenvolvimento sustentável e diminuição da desigualdade social;
  • PSOL: É um partido de esquerda, contrário ao sistema capitalista e ao neoliberalismo;
  • PMDB: Defende o municipalismo, com a valorização do local em que se vive, e a da descentralização administrativa e desconcentração do poder.

2) Quem é o candidato?

Veja as propostas apresentadas, examine se “casam” com seus interesses. Ninguem garante que os projetos apresentados agora serão realizados, mas, caso o candidato seja eleito será com as propostas de campanha que ele começará a trabalhar.
Examine também se as promessas são “mensuráveis” e reais, evite os exagerados e ilusionistas.

3) Pesquise sobre seus candidatos no Google e Twitter!

Você poderá encontrar notícias ótimas como na minha pesquisa por “Bruno Siqueira”, como pode encontrar coisas lamentáveis quando pesquisando por “Eduardo Azeredo”. Avance a pesquisa até a terceira ou quarta página e observe o que é dito aqui e ali sobre os candidatos.
As redes sociais como o Twitter, facebook e orkut podem ser fontes de informação, porém é preciso ter cautela quanto a imparcialidade e veracidade das informações.

4) Consulte informações sobre a situação legal dos seus candidatos

Não considere a possibilidade de votar em candidatos com problemas legais. Veja alguns links bem úteis:

Vote consciente!

Minhas dicas são simples, mas penso que suficientes para que seu voto não seja jogado fora, e que sua opinião contribua para um futuro melhor para todos nós!

Links interessantes

Tiago Gouvêa

Full-stack Developer, fazendo códigos desde o século passado. Criador da metodologia "Aprender programação em 20 horas" e diretor da startup App Masters, voltada para o desenvolvimento de aplicativos. Apaixonado por tecnologia e viciado em café.

Respostas (0)

Escreva uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *