Posts Profissionais

Como não ser um bom programador

Em outro post que escrevi falei acerca de “os 5 principais requisitos para ser um bom programador“, que é o conteúdo mais acessado do meu blog desde então. Neste post resolvi fazer diferente, se você não quiser ser um bom programador, siga estes passos.

Ser um bom programador não é fácil, é difícil… mas ser um programador ruim é muito fácil.

Seja lento na digitação

Digite errado, não saiba teclas de atalho, erre nos nomes das variáveis e seja muito, muito lento na digitação. Fique “catando teclas”. Esta atitude será ótima para arruinar sua carreira ainda mais.

Seja tão ruim em inglês quanto é em pesquisar

Não consiga ler nada em inglês e tenha então muita dificuldade em pesquisar coisas na internet, se mantendo um programadorzinho que acessa o imasters e fóruns visitados por outros adolescentes.

Não desfrute de boas IDEs

Recuse-se a aprender o que uma boa IDE pode fazer por você. Mesmo que sua linguagem favorita tenha duas ou três IDEs diferente, cisme de usar o dreamweaver ou bloco de notas. Sua produtividade será reduzida e perderá a oportunidade de ter códigos sendo auto-completados, não verá os links para a documentação oficial enquanto programa e a integração com repositórios de código.

Perca a oportunidade de aprender com os mais experientes

Sempre que um programador mais experiente estiver disponível para trocar idéias com você, sedento por assuntos técnicos e perguntas difíceis, comece a falar de joguinhos, sobre vídeos idiotas da internet ou sobre qualquer outro assunto sem relevância.

Não leia documentação

Se ler, não entenda. Todo programador que não se preze, não consegue aprender nada ao ler uma boa documentação. É como se estivesse lendo grego, japonês ou hebraico.

Seja sempre o Programador Fraldinha I

Passam-se os dias, os meses, os anos e você não chega a ser Júnior, ainda é Fraldinha. Realmente prefira não aprender, peça ajuda o tempo todo e mostre que você não está preparado para “agüentar o rojão”.

Mas, para tudo na vida tem jeito

Já vi pessoas desistindo, eu não diria “infelizmente”, porque um programador ruim atrapalha a o dia-a-dia dos demais e não agregam valor na criação dos softwares. Pense em outras áreas que pode trabalhar ou até mesmo outras coisas que pode fazer na área de T.I, tal como trabalhar com web-design ou suporte a usuários, que também são funções importantes, porém mais simples um pouco do que a programação.

Entretanto, se acha que o negócio é fazer software mesmo, então crie vergonha na cara e vá estudar!

Algo mais

Escrevi este post inocentemente, depois fui pesquisar a web e vi que outras pessoas pensam como eu. Siga alguns links:

Os oito níveis do programador

Sinais de que você é um programador ruim

Tiago Gouvêa

Full-stack Developer, fazendo códigos desde o século passado. Criador da metodologia "Aprender programação em 20 horas" e diretor da startup App Masters, voltada para o desenvolvimento de aplicativos. Apaixonado por tecnologia e viciado em café.

Conteúdo relacionado

Respostas (3)

Escreva uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Higor

    Muito bom!!!

  2. Fernando Basso

    A parte do não saber digitar é uma mais mais comuns que vejo… Nem professores de universidade federal sabem…

    Muito bom o texto. Congrats are in order.

    1. Caio Cutrim

      Eu colocaria no lugar de conhecer boas IDE, o vim, já que muitas pessoas acham-se fodonas por decorarem aqueles comando absurdamente difíceis.