Posts Profissionais

O que espiamos na rede social de candidatos a trabalho

Estes dias estava realizando um processo de seleção de pessoal onde os inscritos informam seu perfil do twitter e facebook, entre outros dados. Acessei o perfil de todos para ver como anda e resolvi fazer uma relação do que “olhamos” neste momento e o que cada coisa pode representar na vida real:

  •  Vejo se o perfil está abandonado, se a pessoa parou de atualizar > desistiu da “vida online”;
  • Coisas pessoais (ou quase intimas) que deveriam ser enviadas por private sendo publicadas > indica que sequer sabe utilizar uma rede social;
  • Só fica reclamando da vida, dos outros, das coisas > certamente vai ficar reclamando no trabalho;
  • Se reclama do emprego atual ou do anterior > 99% de chance de fazer contigo também;
  • É fútil, fica por conta de BBB e coisas da mídia > arriscaria dizer que não terá muita coisa na cabeça além disto e cabelos;
  • Tem poucos seguidores > não se importam com a opinião da pessoa;
  • Amigos em comum comigo > se são pessoas interessantes, em quem confio, é um bom sinal;
  • Fotos que expõem a vida pessoal (ou quase íntima) > dá uma ideia do estilo de vida da pessoa;
  • Comenta sobre assuntos relevantes e atuais > uma pessoa esperta;
  • Fala sobre pessoas que são referências > uma pessoa inteligente;
  • Fala sobre um livro que leu ou artigo > uma pessoa atualizada;
  • Tem postura positiva > possivelmente uma pessoa boa para se trabalhar junto;
  • Tem muitos seguidores > pessoa carismática, que sabe criar conexões e se comunicar.

Bem, este é o meu ponto de vista. Não consigo imaginar uma pessoa, hoje em dia, mantendo um perfil online tão diferente do da vida real. E para finalizar deixo o seguinte reflexão:

“Cada um só dá o que tem, só faz o que pode e só mostra o que é.”

Tiago Gouvêa

Full-stack Developer, fazendo códigos desde o século passado. Criador da metodologia "Aprender programação em 20 horas" e diretor da startup App Masters, voltada para o desenvolvimento de aplicativos. Apaixonado por tecnologia e viciado em café.

Respostas (0)

Escreva uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.