Posts Profissionais

Porque algumas pessoas começam a programar, mas acabam desistindo

A programação… tão mal falada por uns, tão idolatrada por outros. Na verdade, o ato de programar é se dividir entre o prazer de uma conquista incrível e que antes era impossível para você, e a frustração de investir muito tempo em falhas, falhas e mais falhas. Não é atoa que a maioria dos programadores é conhecida por ser formada por verdadeiros workaholics (ou maníacos), que estão o tempo todo pensando em códigos e em como resolver o projeto no qual se está trabalhando no momento.

Dessa forma, a programação é mais do que uma profissão, uma paixão. Quem programa, ama programar. Vê a programação em todos os detalhes e realmente acredita que é impossível conseguir encontrar as soluções certas para os seus problemas sem manter o foco fixo no ponto em questão. Outra característica do programador: isso não é um sacrifício pra nós. Encontrar soluções é sua paixão, e o programador fará de tudo para conseguir resolver os problemas à sua frente para se lançar em um outro.

Programação é roubada?

E, com toda essa paixão que nós programadores dedicamos ao ofício, não é de se estranhar que muitas pessoas acreditem que é amor o que, na verdade, pode ser apenas uma cilada.

Com alguma frequência vemos pessoas começarem a programar sobre influência de amigos, professores ou qualquer outra pessoa com quem tenha contato. A pessoa realmente se encanta com a propriedade e o amor que um programador fala de suas funções, dada sua empolgação e sua vontade de mostrar como ele realiza seu trabalho… e a pessoa acredita que terá a mesma experiência que seu progenitor de códigos.

Tem que ser bom em matemática?

Haters irão me odiar. Mas já te digo que pra aprender programação não é preciso ser bom em matemática!

Contrariando 99% dos professores de faculdade (que se lascaram com cálculo 1, 2… n) penso que a matemática não é requerida para aprender. Mas infelizmente muitos cursos (superiores) fazem este vínculo, dificultando demais a vida do aluno mediano.

Aprender programação já não é simples, se tiver que ser bom demais em matemática também, dai complica.

Tem que se dedicar muito

A verdade é que as dificuldades de se programar são muitas. Os desafios aparecem em cada linha, em cada método, em cada projeto e nunca termina. Sendo assim, aqueles que se empolgam, mas que não estão com o sangue nos olhos para fazer as coisas acontecerem, acabam se desanimando com a dedicação e com o esforço necessário para conseguir se dar bem nesse mundo. A desilusão machuca, frustra e afasta a pessoa da programação.

Finalizando, muito além de ter o perfil ou tipo de raciocínio “ideal” para a programação, o nível de envolvimento que essa profissão exige acaba espantando muitos dos iniciados.

Tiago Gouvêa

Full-stack Developer, fazendo códigos desde o século passado. Criador da metodologia "Aprender programação em 20 horas" e diretor da startup App Masters, voltada para o desenvolvimento de aplicativos. Apaixonado por tecnologia e viciado em café.

Conteúdo relacionado

Respostas (4)

Escreva uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Aprender programação online, sozinho e do zero - Tiago Gouvêa Tiago Gouvêa

    […] posso te dizer pra não começar pelo Java, mas, tenho visto muitas pessoas desistindo de aprender programação, porque já querem começar pilotando […]

  2. José Alves

    Boa tarde, gostei muito do seu post thiago. Há 15 anos iniciei meu curso de Técnico de Informática Industrial, na ETB (Escola Tecnica de Brasilia) me amarrei no ato de programar mas minha dificuldade era muito grande. Não tinha pegado a lógica. Admira-se com os colegas que faziam seus programas rodarem em minutos. Passei nas coxas na matéria (ainda fiz alguns programas…) mas percebi que realmente não tinha perfil para aquilo, embora eu tenha grande admiração pela profissão. Hoje tenho experiência com administração de redes de computadores, foi a que mais gostei. Grande abraço!

  3. Os 5 principais requisitos para ser um bom programador - Tiago Gouvêa Tiago Gouvêa

    […] Os cursos superiores ligados a tecnologia são recordistas em desistência, já escrevi sobre isso em “porque algumas pessoas começam a programar, mas acabam desistindo“. […]

  4. Henrique Silva

    Programação não é furada, programação pra quem estuda é futuro, programação pode ser muito difícil no começo depois que você pega a pratica e a programação fica muito legal. Seu primeiro programa é o mais complexo de todos (pra você).

    O MUNDO É DOS PROGRAMADORES

    Assistam o nerd cast sobre programação, é muito interessante!